COMO OFERECER SUSTENTABILIDADE SEM ABRIR MÃO DO CONFORTO NO SEU HOTEL

Muitos brasileiros ainda não assumiram o papel que lhes cabe na conservação e melhoria do lugar onde moram e do planeta como um todo, mas mesmo esses mostram admiração por ações, empresas ou pessoas comprometidas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações.

É a sua chance de se mostrar perante o público como um líder que faz a sua parte para o bem de todos.

Adotada em seu hotel, a ideia da sustentabilidade conquista a atenção e simpatia dos hóspedes, e ajuda a reduzir custos de gestão.

Há algumas boas práticas para quem trabalha com hotéis que fazem toda a diferença na hora de conquistar mais espaço no mercado. Uma delas é realizar a leitura correta do momento para oferecer serviços mais alinhados aos anseios do seu hóspede. No caso, uma das questões mais discutidas atualmente é a sustentabilidade.

Ao levantar a bandeira da preservação do meio ambiente, aplicando ações ecologicamente corretas em seus serviços, seu hotel certamente ganha um toque especial de simpatia! Afinal, a sustentabilidade é uma causa sensível a uma importante faixa da população – justamente aquela de formadores de opinião.

Mas a boa notícia é que seus hóspedes não serão os únicos beneficiados. Ao adotar medidas efetivas de reciclagem e de redução de gastos com energia elétrica ou água, entre outras, você também poderá economizar muito dinheiro! E tudo isso sem abrir mão de todo o conforto para os seus clientes. Quer saber como? 

Confira nosso texto especial sobre o tema!

 

Sensores de presença e de movimento

Certamente, os gastos com energia elétrica estão entre os mais onerosos em um hotel, ficando apenas abaixo dos custos com pessoal. A boa notícia é que, ao contrário do que possa parecer, você pode obter uma redução na conta de luz de maneira descomplicada.

Um recurso bastante eficiente é o uso de sensores de presença e de movimento, que ativam as luzes, o ar condicionado ou, em alguns casos, até portas e outros dispositivos acionados eletricamente, apenas quando há presença de alguma pessoa em um ambiente. Com isso, você evita o desperdício gerado por manter esses equipamentos ligados sem necessidade.

Uma dica é combinar esses sensores com o uso de lâmpadas led, muito mais econômicas que as convencionais.

Trocadores de Calor (ou Bombas de Calor)

Outro aliado na redução de gastos em seu hotel são os Trocadores de Calor, ou Bombas de Calor. Com eles, você garante um fornecimento de água numa temperatura ideal e constante tanto em estabelecimentos localizados em regiões quentes quanto frias.

Os Trocadores de Calor são econômicos porque usam um sistema que retira o calor do ar e o transfere para a água, sem a necessidade de insumos como gás ou lenha e utilizando eletricidade apenas para movimentar o compressor e o ventilador do equipamento.

Isso  faz com que ele seja até 70% mais econômico que outros sistemas de aquecimento.

Os Trocadores de Calor também colaboram com a sustentabilidade oferecendo ao seu hotel uma tecnologia limpa, que não emite fumaça, dióxido de carbono ou qualquer tipo de material nocivo na natureza.

Economize água

Além da energia elétrica, a água é outro recurso muito utilizado e que gera muitas despesas ao sistema hoteleiro. As ações para alcançar maior eficiência de uso desse bem envolvem o uso de equipamentos adequados e – principalmente – a conscientização.

Dentro do primeiro grupo, você pode começar por instalar torneiras de fluxo reduzido em todo o estabelecimento, principalmente em áreas comuns, como lavabos. Outro recurso muito eficiente é o mecanismo duplo de descarga, que permite ao usuário utilizar uma quantidade maior ou menor de água, dependendo da finalidade.

Trocar vasos sanitários antigos, que utilizam seis litros de água em cada descarga, por outros com tecnologia mais atualizada, que realizam a limpeza utilizando apenas um litro e meio, é outra forma eficiente de diminuir a conta de água.

Uma dica é que você não deixe de fora a implementação de um sistema de captação de água de chuva, que pode ser usada para a piscina e jardins – e até, se houver uma tubulação independente, para a descarga de vasos sanitários.

Já a parte da conscientização deve caminhar junto com a substituição dos equipamentos. Treine seu pessoal a respeito da importância do uso consciente da água. Você pode criar um programa para reduzir o uso de toalhas e lençóis, por exemplo, diminuindo a demanda por lavagem. Também pode pensar em reaproveitar a água da piscina para outros fins, como limpeza de áreas comuns de seu hotel.

Recicle

A campanha de conscientização pode ser ampliada a outras questões, como a reciclagem de lixo. Treine os profissionais de seu hotel para que separem o material corretamente. Lembre-se de comprar lixeiras devidamente identificadas, principalmente por cores, para facilitar o descarte de papel, plástico, metal, pilhas e baterias e, é claro, os orgânicos.

Comunique

Por fim, é importante que você comunique e chame a atenção de seus hóspedes para o uso das medidas de sustentabilidade. Explique o porquê dos sensores de movimento ou de presença, informe que você usa Trocadores de Calor e qual a razão de aplicar outras ações ecologicamente corretas. A propaganda é a alma do negócio.

Dê um bom treinamento para que os funcionários de seu hotel repassem essas informações aos seus hóspedes, mas use também outros recursos, como o site oficial ou mesmo espalhando bilhetes pelas dependências do estabelecimento a respeito dos cuidados de proteção ao meio ambiente que o seu hotel está tomando.

Você pode, inclusive, convidar os seus hóspedes a colaborar, pedindo amigavelmente que eles reduzam o tempo de banho e descartem corretamente o lixo reciclável.

Lembre-se que essa é uma causa defendida por muitas pessoas e que a tendência é que, ao tomar consciência delas, seu hotel ganhe ainda mais simpatia de sua clientela!

 

Quer ser mais sustentável e ainda economizar nos gastos do seu hotel? Assine nossa newsletter no formulário ao lado e saiba como a Fasterm pode te ajudar!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *